Você conhece o Bikerafting?

Se você curte esportes radicais, você vai adorar a ideia!

Publicado em 17/05/2016

Dizem que é na necessidade que se evolui, não é mesmo? Pois foi ela que fez o já ciclista Alessandro Deretti superar um desafio através da descoberta de um novo esporte que une duas modalidades: o bikerafting.

Acostumado ao cicloturismo, o empresário gaúcho, de Porto Alegre, sempre encontrava um lago ou rio no meio do caminho, que o fazia percorrer vários quilômetros a mais do que precisaria, se ele conseguisse andar pelas águas. Logo pensou que deveria haver uma maneira de transpor as águas e seguir seu destino. Deretti começou a pesquisar suas possibilidades por meio da internet, encontrando a união do ciclismo com o rafting, esporte que é muito praticado no Alaska, nos EUA, e na Europa.

No começo de 2015, iniciaram-se as pesquisas sobre equipamentos necessários e itinerários para percorrer. Ele encontrou o bote inflável perfeito: o packraft (bote pessoal), pesando 4 kg, quase do mesmo tamanho de uma barraca para duas pessoas, mas resistente o bastante para suportar o seu peso e o dos outros equipamentos, entre eles a sua Bike Specialized Carve 29. Ao final de 2015, ele já estava testando os seus equipamentos pelo Rio Grande do Sul, até que em fevereiro de 2016 iniciou a sua viagem pela Cordilheira dos Andes, por duas semanas, em 10 etapas.

É importante para o sucesso da trip que se respeite o limite do barco, quanto ao peso que ele suporta e por onde pode passar. “Mesmo sendo inflável, ele resiste a pedras e outras superfícies, só é preciso cuidar lugares pontiagudos, esses sim podem estragar o bote”, alerta Alessandro.

“É uma sensação de liberdade muito grande, pois sou capaz de passar os obstáculos apenas com a tração humana, unindo dois esportes” - Alessandro Deretti

O planejamento é a fase essencial para evitar surpresas no meio do caminho. “Planejei a minha viagem por um ano, testando equipamento, mapas, rotas no GPS. Como viajei sozinho e haviam regiões em que não tinha sinal de nada, nem celular, nem internet, localizador, sempre quando pude mandei mensagem pra minha família e quando precisava, eles me ajudaram”, afirma Deretti. “Não tive grandes problemas porque planejei muito e acabei até mesmo decorando as rotas, então foi tranquilo quanto a isso”, lembra o empresário.

O bikerafting se assemelha mais ao clicloexpedição. “Diferente do cicloturismo, você tem que passar e até mesmo dormir por lugares inóspitos e na natureza selvagem mesmo”, alerta Deretti. É bom estar preparado para a aventura!

Além do preparo emocional, outra condição de extrema importância é a física. Como a única tração que se usa no bikerafting é a humana, é preciso estar bem preparado fisicamente para ter fôlego para vencer os caminhos, pois se usa bastante os braços e as pernas. “Para ajudar no preparo físico, eu pratico pilates. Ajuda muito no fortalecimento do core(região abdominal) e das pernas”, indica Deretti, que afirma já estar pronto para repetir a dose. “Quero repetir essa viagem, pois com o cronograma que montei não consegui curtir alguns lugares como gostaria, então vou repetir com mais calma”, conclui o empresário.

A aventura O caminho percorrido pelo empresário gaúcho, Alessandro Deretti, foi de aproximadamente 800 quilômetros. Partindo de Bariloche em direção ao Chile, ele pedalou para o norte e adentrou novamente na Argentina, percorrendo o Caminho dos 7 Lagos até retornar à Bariloche.

Quer praticar bikerafting também? Veja a lista de equipamentos! Segue a lista dos principais equipamentos (sim! Você pode usar mais!) usados pelo Alessandro para fazer um bom bikerafting com muita segurança:

  • Bike com bagageiro
  • Packraft (bote para apenas uma pessoa)
  • Colete inflável
  • Cabo de resgate flutuante
  • Capacete
  • Sapatilha neoprene
  • Mochila
  • Ferramentas
  • Alimentação
  • Protetor solar
  • Luvas
  • Garrafa de água
  • Remo desmontável
  • Leash para remo (elemento de segurança para não perder o remo)
  • Saco estanque (para manter a água longe do conteúdo)
  • Isolante térmico
  • Extensor